Português (Brasil)

Polícia investiga adolescente que ameaçou cometer atentado em escola de Cuiabá

Polícia investiga adolescente que ameaçou cometer atentado em escola de Cuiabá

Segundo a polícia, foi criado um perfil falso em uma rede social, onde alguns colaboradores da escola tiveram suas imagens expostas, e em seguida, ameaças de um atentado foram marcadas para a quarta-feira (4).

Por g1 MT

Delegado Ruy Guilherme Peral informou que a Polícia Civil investiga o autor das ameaças.  — Foto: Polícia Civil

Delegado Ruy Guilherme Peral informou que a Polícia Civil investiga o autor das ameaças. — Foto: Polícia Civi

A Polícia Civil informou, nesta quarta-feira (5), que investiga o adolescente que ameaçou cometer um atentado contra a escola Escola Chave do Saber (Ecsa) em Cuiabá.

Segundo a Polícia Civil, foi criado um perfil falso em uma rede social, onde alguns colaboradores da escola tiveram suas imagens expostas, e em seguida, ameaças de um atentado foram marcadas para a quarta-feira (4).

Ainda segundo a polícia, o registro da ocorrência foi realizado por uma funcionária da escola.

O delegado Ruy Guilherme Peral informou que, desde o momento em que receberam a denúncia, a polícia começou as investigações sobre o caso.

“Inúmeras investigações estão sendo realizadas, e já foram realizadas, desde ontem à noite, que visam identificar e apreender esse adolescente infrator” afirmou.

O delegado ainda disse que conta com a população, caso alguém tenha alguma informação sobre o investigado, e que denuncie pelo canal 197.

"A Polícia Civil conta com a participação da população, caso tenha informações acerca da autoria delitiva, que denuncie e ligue 197 para que possamos somar essas informações às investigações e localizar e apreender o adolescente infrator”, pediu.

Por meio de nota, a escola se pronunciou e informou que já procurou a polícia e que reforçou as medidas de segurança interna até que tudo seja esclarecido.

Leia a nota na íntegra

Diante dos vídeos que circulam em uma rede social, a Escola Chave do Saber (ECSA) informa que tomou todas as providências junto à Polícia Federal para a identificação do responsável para que o mesmo responda na Justiça pelo ato praticado.