Português Italian English Spanish

Riva entrega que pagou R$ 175 mi em propina para 38 deputados; veja lista

Riva entrega que pagou R$ 175 mi em propina para 38 deputados; veja lista

DIEGO FREDERICI
Da Redação Folha Max

rivinha.jpg

Deputados estaduais que passaram pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT) teriam recebido R$ 175,7 milhões em propinas ao longo de 20 anos no Poder Legislativo Estadual. A informação consta da proposta de colaboração premiada apresentada pelo ex-deputado estadual José Riva (sem partido), que vem tentando emplacar o acordo com o Ministério Público do Estado (MP-MT).

Ao todo, 38 parlamentares e ex-parlamentares do legislativo mato-grossense se beneficiaram com os recursos ilícitos ao longo de duas décadas em que Riva comandou o legislativo estadual. O ex-deputado alternou, ao longo de seus mandatos, a presidência e a 1ª secretaria da Assembleia.

A petição manifestando o interesse de José Riva num acordo de colaboração premiada foi endereçada à procuradora de justiça Ana Cristina Bardusco. Ela esta à frente do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). O pedido do ex-parlamentar foi realizado em 27 de março de 2019.

O ex-deputado estadual conta na petição que possui comprovantes bancários e notas promissórias que comprovam os repasses a deputados estaduais entre os anos de 1995 e 2015. O objetivo dos pagamentos de propinas seria a “compra” de apoio dos parlamentares estaduais a projetos, e mesmo à própria sustentação, do Poder Executivo Estadual de Mato Grosso.

No período, passaram pelo Palácio Paiaguás os ex-governadores Dante de Oliveira (falecido em 2006), Rogério Salles, Blairo Maggi e Silval Barbosa, que entregou o mandato a Pedro Taques no dia 1º de janeiro de 2015.

Segundo o ex-deputado estadual José Riva, na legislatura que se iniciou no ano de 1995, somente os parlamentares da base recebiam os valores – cerca de R$ 15 mil por mês. Já no período de 1998 e 2002, a propina variava entre R$ 20 mil e R$ 25 mil. Ambos os períodos contemplam as gestões do ex-governador Dante de Oliveira e Rogério Salles.

Em 2003, no governo Blairo Maggi, o ex-deputado conta que o Poder Executivo decidiu repassar os valores por meio de um “incremento” no orçamento do Poder Executivo, deixando aos parlamentares a responsabilidade pela “divisão do bolo”. Até 2010, quando Maggi saiu do Governo, os pagamentos variavam entre R$ 30 mil e R$ 35 mil.

Na gestão do sucessor de Maggi, o ex-governador Silval Barbosa, a propina mensal teria subido para R$ 50 mil de acordo com José Riva. 

Riva listou os parlamentares que receberam a propina. As planilhas foram entregues a procuradora Ana Cristina Bardusco.

 

CONFIRA A LISTA DOS SUPOSTOS BENEFICUADOS:

GUILHERME ANTÔNIO MALUF

JOSÉ DOMINGOS FRAGA FILHO

WALLACE GUIMARÃES

PERCIVAL MUNIZ

ADALTO DE FREITAS

ADEMIR BRUNETTO

JOÃO ANTÔNIO CUIABANO MALHEIROS

MAURO LUIZ SAVI

NILSON SANTOS

SERGIO RICARDO DE ALMEIDA

GILMAR DONIZETE FABRIS

LUCIANE BEZERRA

ROMOALDO JUNIOR

WALTER MACHADO RABELLO JUNIOR

JOSE GERALDO RIVA

LUIZ MARINHO DE SOUZA BOTELHO

ALEXANDRE LUIZ CESAR

ZECA VIANA

DILMAR DAL’BOSCO

EZEQUIEL ÂNGELO FONSECA

BAIANO FILHO

TETE BEZERRA

ONDANIR BORTOLINI (NININHO)

EMANUEL PINHEIRO

LUIZINHO MAGALHÃES

NELDO WEIRICH

CARLOS AVALONE

CARLOS ANTÔNIO AZAMBUJA

FRANCISCO BELO GALINDO

AIRTON RONDINA

WAGNER RAMOS

SEBASTIÃO REZENDE

HERMÍNIO J. BARRETO

HUMBERTO BOSAIPO

PEDRO INÁCIO WIEGERT (PEDRO SATÉLITE)

DILCEU DAL'BOSCO

SILVAL BARBOSA (ENQUANTO DEPUTADO)