Português Italian English Spanish

Balsa do Rio Xingu vai suspender operação por tempo indeterminado para proteger indígenas do coronavírus em MT

Balsa do Rio Xingu vai suspender operação por tempo indeterminado para proteger indígenas do coronavírus em MT


Os índios vão suspender as operações da balsa sobre o rio Xingu a partir desta quarta-feira (25).

Por G1 MT

Balsa Estradeiro, no Rio Xingu (MT) — Foto: Divulgação

Balsa Estradeiro, no Rio Xingu (MT) — Foto: Divulgação

A balsa “Estradeiro I” e o rebocador “Estradeiro II”, utilizados na travessia do Rio Xingu, em São José do Xingu, a 931 km de Cuiabá, vão suspender suas operações a partir desta quarta-feira (25). A medida foi adotada como prevenção e combate ao avanço do coronavírus (Covid-19) em Mato Grosso.

As embarcações são mantidas pela comunidade da etnia Kayapó, que decidiu suspender as atividades por tempo indeterminado, a fim de preservar a segurança e saúde dos indígenas da região, especialmente da reserva indígena “Capot Jarina”.

Isto porque a embarcação que os índios administram está localizada a 42 quilômetros de São José do Xingu, nesta reserva indígena, dentro do Parque Nacional do Xingu, no prolongamento da MT-322, sob responsabilidade do governo estadual.

De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, foram tentados alguns acordos junto às lideranças indígenas para a manutenção do serviço, com horários reduzidos e com a adoção das medidas de prevenção cabíveis, de forma a não prejudicar o deslocamento das pessoas nestes locais, muitas delas da própria região.

Porém, os índios insistiram em parar as operações. “O funcionamento da embarcação é dos índios e o estado não tem objeções quanto a essa questão. Como os índios insistiram em suspender as atividades, coube a nós acatar o pedido deles”, explicou o secretário.

Outras balsas

Apesar da suspensão das operações da balsa sobre o rio Xingu, as demais operações de transporte hidroviário em Mato Grosso seguem normalmente, com a adoção de medidas de prevenção ao coronavírus. Continuam operando as balsas que fazem a travessia sobre os rios Arinos, Verde, Juruena, Teles Pires, Apiacás e Rooselvelt.